Como funciona a transmissão de um carro?

Antes de iniciar a leitura…

Pessoal! Faz um tempo que eu não posto nesse blog. Há alguns meses eu criei um canal no youtube com vídeos sobre os mesmos temas (e alguns além) que eu postei aqui. Caso você leia esse post e ache o que eu fiz legal, recomendo que siga o meu canal e a página no facebook.

Os links vão abaixo:

https://www.youtube.com/channel/UCnKoNhNOCEGk2wIG0cm5VtQ

https://www.facebook.com/blogdoutorautomovel/

Obrigado e boa leitura!

 

 

Nos carros com motor e tração dianteiros ou com o motor atrás e tração nas rodas de trás dispensam o eixo transmissão sendo, neste caso, o movimento transmitido por meio de eixos curtos.

 

A embreagem, que fica entre o volante do motor e a caixa de cambio, desacompla o mesmo da parte da parte restante da transmissão para que o motorista possa trocar as marchas.

Imagem tirada do livro “A bíblia do carro”

Função da caixa de câmbio

Um carro que sobe uma ladeira, precisa de muito mais torque do que um carro que está andando em uma estrada plana. A caixa de câmbio premite ao motor transferir às rodas a força necessária para cada tipo de ocasião. Cada engrenagem da caixa de câmbio tem o nome de “redução”, elas tem esse nome porque para cada X rotações do eixo do motor (Virabrequim) elas fazem com que as rodas girem a uma rotação proporcional a X… quanto maior a redução, mais torque o carro terá, quando menor a redução, as rodas por sua vez dão mais voltas e atingem uma velocidade maior. A velocidade e o torque são inversamente proporcionais.

A transmissão final ainda inclui um mecanismo, o diferencial, que permite às rodas girarem a diferentes velocidades. A energia mecânica é finalmente transmitida às rodas motrizes por meio de um semieixo existente em cada um dos lados do diferencial. Se você já correu de Kart alguma vez, deve ter reparado que a traseira do Kart “sai” muito mais do que a traseira de um carro normal… justamente porque o Kart não tem o diferencial, existe uma redução nos giros do motor em relação ao das rodas, mas as rodas traseiras são ligadas por um eixo continuo, impedindo as rodas de rodarem em velocidades diferentes, isso faz o Kart sair pois numa curva as rodas executam trajetórias (praticamente circulares) com raios diferentes.

Transmissão automática

Existem basicamente dois transmissão: semi-automático ou totalmente automático. No caso do sistema semi-automático (também conhecido como sequencial) o motorista não tem o acionamento da embreagem, mas controla quando se deve subir ou descer uma marcha, esse sistema é usado na maioria dos carros de corrida, seja ele por meio de alavanca ou de “borboletas”.

Já no câmbio automático as mudanças são selecionadas mudadas por meio de um mecanismo eletrônico que funciona de acordo com a velocidade do carro e com a utilização do acelerador, é mais usado nos carros de luxo.

Muitos usuários (eu por exemplo) preferem o sistema semi-automatico em relação ao automático, pois preferem ter a segurança de “ter as marchas na mão”, o que permite uma direção mais agressiva.

Além da disposição de motor dianteiro e tração traseira, existem outros sistemas que dispensam o eixo de transmissão pelo fato de incluírem um motor que forma conjunta com a caixa de cambio e o diferencial.

Imagem tirada do livro “A bíblia do carro”

Tal conjunto pode ser montado longitudinal ou transversalmente em relação ao chassi e mover as rodas. Quando o motor é montado transversalmente, não é necessária qualquer alteração (90º) da direção do movimento, pois todos estão paralelos aos eixos das rodas.

O diferencial faz parte integrante da caixa de cambio ou está ligado a esta que, por sua vez, está fixa ao chassi. Desta forma, num piso regular, as rodas podem subir e descer em relação ao diferencial.

Todos os carros com tração dianteira e também alguns com tração traseira, apresentam cardans ou homocinéticas nas extremidades dos semi eixos. Nos automóveis com tração dianteira estas homocinéticas suplementares são necessárias para que as rodas possam girar quando se muda de direção.

Espero que tenham gostado desse primeiro post da série, caso vocês tenham gostado do tema, existe um ótimo livro sobre o assunto chamado: “Automotive Transmissions – Fundamentals, Selection, Design and Application” dos autores Gisbert Lechner e Harald Naunheimer. Eu li e recomendo.

Um forte abraço a todos,

Rafael Basilio

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: